Trem-bala: só muda o endereço

02

Estou eu aqui de volta com um dos meus assuntos prediletos: a insanidade do trem-bala. Mas desta vez, vou falar de um outro trem-bala: o da Califórnia, mais especificamente um que está sendo construído entre Los Angeles e San Francisco.


Segue um trecho de um artigo do colunista Kevin Drum, no blog Mother Jones (tradução minha):

Desculpem-me, amantes do HSR (High Speed Railway). Eu também amo o HSR, mas este projeto é um fantástico desperdício de dinheiro público. Não fazia sentido sequer com as estimativas iniciais de custo, e agora fica claro que vai custar três ou quatro vezes mais do que aquilo. E mais, as estimativas do custo das viagens são ainda fantasiosas, e não serão capazes de competir com as viagens aéreas sem grandes e permanentes subsídios. É simplesmente muito dinheiro para gastar com algo tão idiota. É o tipo da coisa que poderia adiar o HSR por décadas.  Sacramento (sede do governo da Califórnia) precisa tirar esse projeto da tomada, e precisa fazer isso rápido. Nós temos usos muito melhores para essa grana.

E porque o articulista chega a essa conclusão? Ele desfila alguns números interessantes:

- Um determinado trecho que está sendo construído (Merced-Bakersfield – um trecho de aproximadamente 265 km) teve seus custos revisados de US$ 6,8 bilhões há três anos para US$ 10-14 bilhões.
- A distância entre Los Angeles e San Francisco é de 615 km. Ele faz as contas, e estima que, se os custos dos outros trechos forem revisados na mesma proporção, o custo estimado para o projeto saltaria para algo entre US$ 63 e 87 bilhões.
- O custo inicial estimado pelo governo era de US$ 33 bilhões para o projeto todo.

Bem, qualquer semelhança NÃO é mera coincidência. O custo inicial estimado pelo governo para o projeto do trem-bala brasileiro é de US$ 33 bilhões, para uma distância semelhante à distância a ser coberta pelo trem-bala da Califórnia. Qual será o seu custo final, se esta estrovenga realmente vier à luz?

E agora, a cereja do bolo: todos acompanharam o desastre do trem-bala chinês, que resultou na morte de 32 pessoas. Pois bem, o governo chinês resolveu diminuir a velocidade do trem-bala, por razões de segurança. Segundo reportagem do Chinadaily.com.cn, o Japão demorou 47 anos (de 1964 a 2011) para aumentar a velocidade de seus trens-bala de 210 km/h para 350 km/h. A China levou apenas 7 anos para fazer o mesmo. Daí, a insegurança do sistema, e a decisão do governo. Pergunta: qual será mesmo a velocidade do trem-bala brasileiro, obedecidas as condições necessárias de segurança?

Compartilhe este artigo

Artigos relacionados

Comentários (02)

  1. Caro Dr. Money,

    Acredito que o sucesso do modelo japonês baseia-se também no fato de por lá existirem vários longos períodos de condições adversas que prejudiquem os voos … o que não se aplica ao Eixo Rio – São Paulo.

    investindoja, em 09 de outubro de 2011. Responder
  2. Vivemos num país que não dá nem pra andar de montanha russa… imagina trem bala?! rs

    Renato C, em 28 de setembro de 2011. Responder

Escreva um comentário